quinta-feira, 1 de setembro de 2011

The Legend Of Hellen: O Herói do Tempo


Capítulo 18:
A Fonte do Poder

O cemitério era frio e escuro, por conta das nuvens negras que fecharam o céu. A única coisa que eu conseguia enxergar era a Cripta da Família Real, iluminada por um feixe de luz vinda do céu nublado. A lápide aparentava estar longe e no alto de alguma montanha.
-‘Como eu chegarei até lá? – pensei.
Enquanto eu vagava em meus pensamentos, Dampé aparece novamente e diz:
- Rapaz! Está vendo aquela placa ali na entrada da Floresta dos Mortos?
- Sim... Eu estou vendo. – Respondi
- Pois bem. Leia e siga corretamente as instruções, que com certeza você chegará onde quer!
Fui até a entrada da floresta e li a placa:

“Aqui começa a busca pelo controle dos Astros. Leia as instruções nas placas e chegará ao controle absoluto do Sol e da Lua”.

Curioso por querer saber como isso ia terminar, entrei na Floresta dos Mortos, onde as árvores não tinham sequer uma folha e eram todas altas e secas. Podia ouvir sussurros recitando algum tipo de magia negra em toda a floresta, o que me fazia ficar com receio de encontrar alguma criatura demoníaca. Procurando pelas tais placas com suas instruções pela floresta adentro, não conseguia enxergar e achar nada, apenas ouvia aquelas vozes macabras recitando suas magias, quando Lorenn disse:
- Richard, preste atenção! Aqui na Floresta dos Mortos vagam os espíritos que não conseguiram atingir a iluminação espiritual que ainda não partiram para o descanso eterno e eles estão presos a este mundo. Se concentre no que você tem a fazer, ache as placas e vamos dar o fora daqui o mais rápido possível.
- Ok. Lorenn, vamos juntos resolver esse problema.
Procurei por todo lado as placas com as instruções, até que consegui achar a primeira, com letras meio apagadas, escrito em vermelho e com várias manchas na mesma, parecia que fora escrita com sangue. O escrito dizia:

“Para começarmos, siga a direita.”

Tinham quatro caminhos a seguir, um para frente, um para trás, certamente era a entrada da floresta, um para a esquerda e outro para a direita. Seguindo a orientação da placa, fui pelo caminho da direita. Nesse local havia uma lápide, outra placa e duas tochas apagadas. Aproximei-me da placa para ler o aviso, mas estava muito escuro, daí pensei em acender as duas tochas. Sem saber como acender as tochas, sentei e me apoiei na lápide, que começou a deslizar para trás, abrindo uma escada que levava ao subsolo. Fui descer as escadas para ver se achava algo de interessante. Quando cheguei lá embaixo, avistei um baú e outra placa. Antes de abrir o baú, analisei a placa:

“Neste túmulo jaz o espírito do combatente Sheikah Rhufus. O qual lutou bravamente pela Família Real de Hyrule, os protegendo do frio com seu pó mágico, feito através de um cogumelo que apenas pode ser plantado e colhido na Floresta dos Mortos após o aparecer do Luar.”

Terminei de ler a placa e logo abri o baú, e nele estava um saco feito com pele de cadáveres, com um tipo de pó de coloração vermelha. Peguei um punhado desse pó e joguei no chão. Para minha surpresa, o local onde joguei o pó, havia uma pequena chama. Corri para fora do túmulo do Rhufus e joguei o pó nas tochas, que se acenderam, possibilitando ler a segunda placa.

“Siga em frente.”

Mais uma vez, segui o conselho da placa, no lugar da próxima placa, havia uma tocha já acesa e a placa:

“O mesmo que duas dicas anteriores.”

Tentando me lembrar qual caminho eu tinha ido, segui para o caminho da esquerda, mas logo fui surpreendido por Lorenn:
- Não Richard, não é por ai! Se você errar o caminho, você voltará para o inicio da floresta. Por isso, preste muita atenção em seus passos.
- Obrigado Lorenn, então vamos por esse caminho, o da direita.
Seguindo pelo caminho indicado pela placa e sendo alertado por Lorenn, cheguei no pé de uma montanha, com uma paisagem nada agradável, que me dava arrepios, no céu começou novamente a trovejar e ameaçar uma tempestade mortal, mas nada passava de um clima hostil. Morrendo de medo, segui em frente e vi uma enorme rachadura que dava acesso para dentro da montanha. Entrei na gruta, e para minha surpresa, lá dentro havia uma enorme fonte com águas cristalinas e iluminadas, na frente da mesma, tinha uma figura da sagrada TRIFORCE dourada incrustada em diamantes, subi em cima da imagem e luzes violetas me rodeavam, Lorenn me chama:
- Richard! Escute! Quando essas luzes te rodearem, pegue sua ocarina e prove que você está com a Família Real.
- Claro! A Canção de Hellen. Muito obrigado Lorenn!
Peguei minha ocarina e Pensei nas notas musicas que compunham a Canção de Hellen. Toquei-as suavemente, quando uma risada estrondorosa me desconcentra, saindo da fonte, uma enorme fada vestida com trajes em lilás e cabelos longos na cor rosa, que disse:
- Olá Richard! Eu sou a Fada da Magia. Receba este encantamento, que queima tudo o que está em sua volta, o Fogo de Din!
A fada carrega suas forças e reúne chamas sagradas vindas do céu, presenteadas pela Deusa do Poder em um losango de diamante, permanecendo a chama acesa dentro do diamante.
- Use o Fogo de Din não só para queimar coisas, mas também ascender tochas e outras coisas que você poderá derreter. Quando as batalhas o deixarem cansado, volte aqui para me ver! Hahahahahaha...
A fada some para dentro da fonte, eu saí de lá totalmente revigorado e com mais entusiasmo para conseguir reunir as seis pedras espirituais.

Continua no próximo capítulo...
Hyllian'

3 comentários:

  1. Sua histórias são muito boas amei! s222

    ResponderExcluir
  2. Bom saber que o blog continua ativo...

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado Lanarsa! Estive um pouco afastado do blog, mas estou voltando a escrever \o/
    Já já posto outro capítulo ;D

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails